Ibope e Datafolha: cai vantagem de Bolsonaro sobre Haddad, mas capitão mantém ampla liderança

A pesquisa Ibope divulgada na noite deste sábado (27) véspera do pleito eleitoral, mostra uma queda na diferença entre Jair Bolsonaro para Fernando Haddad, que agora é de 8 pontos percentuais. Bolsonaro tem 54% contra 46% de Haddad, nos votos válidos.

Com relação as votos totais, Bolsonaro tem 47% e Haddad 41%. 10% votarão em branco ou anularão o voto e 2% não responderam.

Com relação a rejeição dos candidatos. 39% votam com certeza em Bolsonaro e 33% em Haddad. 39% não votariam de jeito nenhum no capitão reformado e 44% não votariam no petista.

O ibope ouviu 3.010 ontem e foi contratada pela TV Globo e o Jornal O Estado de S. Paulo. A margem de erro é de dois pontos percentuais apra mais e para menos e a margem de confiança é de 95%.A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-02934/2018.

DATAFOLHA
O Datafolha divulgou neste sábado (27), véspera das eleições, a última pesquisa de intenção de votos para à Presidência. Segundo o levantamento, Jair Bolsonaro (PSL) tem 55% e Fernando Haddad (PT), 45% dos votos válidos.

Em nove dias, diferença cai de 18 para 10 pontos; presidenciável do PSL mantém o favoritismo contra o candidato petista
Nos votos totais o capitão tem 47% contra 39% de Haddad, 8% votos branco ou nulo e 5% não sabem. 46% dos eleitores votariam com certeza em Bolsonaro e 38% em Haddad. Já a rejeição do militar é de 45% e Haddad 52%..

O Datafolha fez 18.371 entrevistas em 340 municípios na sexta (26) e neste sábado. A pesquisa foi contratada pela Folha e pela TV Globo, e foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-02460/2018.

Segundo o Datafolha, 94% dos apoiadores de Bolsonaro e 93% dos que votam em Haddad dizem estar totalmente decididos. Entre os eleitores que pretendem votar em branco ou anular o voto, 23% disseram que ainda podem mudar de ideia até a votação. Mesmo que todos optassem por Haddad na última hora, os votos seriam insuficientes para eliminar a diferença que separa Bolsonaro e o petista.

Os números do Datafolha mostram que nas últimas semanas Bolsonaro perdeu mais votos entre os homens do que entre as mulheres, entre os mais velhos e os mais ricos. Ele perdeu terreno em todas as regiões do país, mas conservou o apoio no Sudeste, a mais populosa.

Haddad manteve vantagem expressiva sobre o adversário no Nordeste. Segundo o Datafolha, ele tem mais votos do que Bolsonaro entre eleitores mais pobres, com renda de até dois salários mínimos, e os menos escolarizados.

COM  IBOPE/DATAFOLHA E AGÊNCIAS
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: