Haddad fuzila Bolsonaro: ‘Eu sou professor, não capitão expulso do Exército’

O presidenciável Fernando Haddad (PT), numa entrevista para a rádio Bandeirantes, lamentou que seu adversário — Jair Bolsonaro (PSL) — estimule a violência neste segundo turno.

“Você numa vai ouvir da minha boca uma uma expressão como ‘é era de metralhar os bolsonaristas’ como ele [Jair Bolsonaro] falou no Acre. Eu sou professor, não capitão expulso do Exército”, disparou o candidato petista.

“Quando você entra em uma sala de aula, você não pergunta se o aluno é corinthiano ou torce pro Bahia, se ele é judeu ou muçulmano, se é preto ou branco. Você apenas se doa. Se doa para que as pessoas aprendam e se desenvolvam. Essa é a missão de vida de um professor”, disse o professor que disputa a Presidência da República.

No fim de semana, ao jornal espanhol El País, Haddad já tinha dito que Bolsonaro era o cara mais baixo que ele tinha conhecido em sua vida pública.


Assista:
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: