Suspeito disse que atentado contra Bolsonaro foi 'a mando de Deus', segundo boletim de ocorrência

O suspeito de esfaquear o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) disse em alguns momentos à polícia, durante conversa após ser preso, que o crime "foi a mando de Deus".

Jair Bolsonaro levou uma facada na região da barriga durante um ato de campanha em Juiz de Fora, na Zona da Mata de Minas Gerais, na tarde desta quinta-feira (6). Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, está preso e confessou o crime.

Em depoimento à polícia, Adélio disse que o ataque contra Bolsonaro foi 'a mando de Deus', segundo boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar.
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: