PSol orienta a militância para não polemizar com seguidores de Bolsonaro

A campanha de Guilherme Boulos (PSOL) orientou seus simpatizantes a não responder a provocações de partidários de Bolsonaro. A avaliação é a de que como Adélio Bispo de Oliveira, o homem que esfaqueou o candidato, foi filiado ao PSOL de 2007 a 2014, o ânimo entre as duas militâncias tende a se acirrar.

(Folha Painel)
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: