Bolsonaro é visto como uma ameaça para a América Latina

A prestigiada revista britânica "The Economist" traz na capa desta semana, Jair Bolsonaro, e diz que ele é uma ameaça, não só para o país, mas para toda a América Latina. Em tudo e por tudo.

Em editorial com o título "Jair Bolsonaro, a última ameaça da América Latina", a revista analisa o momento atual do Brasil e afirma que "a economia é um desastre, as finanças públicas sob pressão, e a política está completamente podre".

A publicação compara o líder nas pesquisas, ao presidente americano Donald Trump e afirma que, "se a vitória for para Bolsonaro, um populista de direita, o risco é tornar tudo pior".

Percepção estrangeira
Bolsonaro, cujo nome do meio é Messias, promete a salvação. na verdade, é uma ameaça para o Brasil e a América Latina" (The Economist).

Revista não poupa Lula e o PT
Em extensa reportagem, The Economist aponta o populismo dos governos petistas como culpados pelo fracasso da economia. "O PIB encolheu 10% eNtre 2014 e 2016", informa.

"A eleição presidencial será uma disputa entre o partido de Lula, que é maior responsável pelos traumas mais profundos que o Brasil sofreu desde o fim da ditadura em 1985, e um candidato que representa uma resposta extrema a eles".

Os traumas citados pela revista são os casos de corrupção investigados pela Lava Jato, a recessão e o aumento da violência. "Essas crises abalaram a fé dos brasileiros na democracia".

A corrupção, aliás, é apontada como maior razão para a ascensão de Bolsonaro. "Seus instintos autoritários podem enfraquecer ainda mais a democracia brasileira".

DETALHE
Na capa, a frase, "Bolsonaro Presidente" está escrita em bom português do Brasil...

Por Claudio Teran, via Facebook
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: