Ceará tem 26 políticos milionários candidatos a reeleição em 2018

Entre os políticos com cargos de governador, senador, deputado federal ou estadual candidatos à reeleição em 2018 no Ceará, 26 têm patrimônios milionários declarados à Justiça Eleitoral. A maior soma de bens é do senador Eunício Oliveira: R$ 89,2 milhões, que ultrapassa o total de bens de todos os seus adversários juntos. A relação entre poder econômico e poder político pode ser crucial nas chances de vencer uma eleição, pontua especialista.
  
Ao Governo do Ceará, o candidato à reeleição Camilo Santana (PDT) aumentou seu patrimônio de R$ 534.576,65 em 2014, para R$ 795.403,25 em 2018. Nenhum de seus atuais oponentes ocupava cargo público. No Senado, Eunício Oliveira também é o único que busca reeleição.

O detentor do maior patrimônio entre os atuais políticos cearenses aumentou seus ganhos em 147% desde que foi eleito para o Senado, em 2010, passando de R$ 36,7 milhões para R$ 89,2 milhões. Em 2014, quando disputou o Governo do Estado, o patrimônio era ainda maior: R$ 99 milhões.

No Ceará, outros milionários que não postularam cargos públicos em 2014 estão disputando em 2018. São eles o candidato ao Governo General Theóphilo (PSDB), cujo patrimônio soma R$ 1,2 milhão; os candidatos ao Senado Bardawil (Podemos), com R$ 2,2 milhões; Cid Gomes (PDT), com R$ 1,5 milhão; e Eduardo Girão, R$ 36 milhões – o segundo maior patrimônio.

Entre os deputados federais, são milionários:
- Adail Carneiro (Podemos), R$ 13,1 mi;
- André Figueiredo (PDT), R$ 4,1 mi;
- Danilo Forte (PSDB), R$ 2,8 mi;
- Genecias Noronha (SD), R$ 18,8 mi;
- Leônidas Cristino (PDT), R$ 1,6 mi;
- Macedao (PP), R$ 17,9 mi;
- Moses Rodrigues (MDB), R$ 3,2 mi.

Um deles deixou de ser milionário nos últimos 4 anos, Aníbal Gomes (DEM), cujo patrimônio reduziu de R$ 2,8 mi para R$ 685 mil.

Em âmbito estadual, são milionários os deputados:
- Agenor Neto (MDB), R$ 1,8 mi;
- Antonio Granja (PDT), R$ 1,09 mi;
- Audic Mota (PSB), R$ 1,3 milhão;
- Bruno Gonçalves (Patriota), R$ 1,1 mi;
- Dr. Sarto (PDT), R$ 2,1 mi;
- Ely Aguiar (DC), R$ 1,07 mi;
- Evandro Leitão (PDT), R$ 1,3 mi;
- Fernanda Pessoa (PSDB), R$ 1,9 mi;
- Gony Arruda (PP), R$ 2,7 mi;
- Heitor Férrer (SD), R$ 2,06 mi;
- Jeová Mota (PDT), R$ 1,3 mi;
- Leonardo Araújo (MDB), R$ 2,5 mi;
- Roberto Mesquita (Pros), R$ 6,1 mi;
- Sérgio Aguiar (Pros), R$ 1,3 mi;
- Walter Cavalcante (MDB), R$ 1,03 mi
- Zezinho Albuquerque (PDT), R$ 1,8 mi.


Outros dois deputados estaduais que vão concorrer a deputado federal também estão na lista: Rachel Marques (PT), R$ 1,4 mi; e Robério Monteiro (PDT), R$ 3,3 mi.

Fonte: Tribuna do Ceará
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: