Base governista de plantão para decidir divisão do tempo na TV e do fundo

Os partidos da base aliada de Camilo Santana (PT) montam aos poucos o quebra-cabeça da composição das chapas do MDB e do bloco PT-PDT. O principal desafio é fazer com que as candidaturas de Eunício Oliveira (MDB) e Cid Gomes (PDT) possuam tempos equivalentes no programa eleitoral e no valor do fundo partidário – os tempos e o fundo são divididos entre os partidos conforme a representação na Câmara Federal.

MDB e PT possuem, respectivamente, os maiores valores de fundo partidário e de tempo para programa eleitoral de rádio e TV. Até o momento, o  bloco que ficará com MDB deve contar com partidos como Avante, Podemos, PRB e PSD. Já a chapa de Cid Gomes terá, além de PT e PDT, o  PCdoB, PPS, PRTB, PPL, Patriotas, PSC, e PV, entre outros.


A segunda tarefa, após a composição das chapas para Senado, será a subdivisão destes partidos em blocos para coligações das chapas para as eleições de deputado federal e deputado estadual.

Fonte: Focus.jor
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: