Em primeiro dia de caravana, Ciro diz que "quadrilha de bandidos" governa o Brasil


Ciro cercado de apoiadores aos pés do Padre Cícero. (Foto: Fábio Lima/ O Povo).

Pré-candidato a presidente pelo PDT, Ciro Gomes iniciou a caravana "Rumo 12 - Um Brasil de Gente que Ousa Fazer Diferente" na tarde desta quinta-feira, 1º, no município de Caririaçu, a 466 km de Fortaleza. O ex-governador do Ceará foi recebido por multidão no Município e deu o tom da agenda que pretende emplacar nas eleições deste ano, falou da experiência como gestor público, criticou a taxa de desemprego, a violência e atacou o atual Governo Federal. "Não posso me aquiterar vendo o Brasil sendo governado por uma quadrilha de bandidos, eles não querem que a gente use as palavras para o povo não entender o que está acontecendo: mais da metade do dinheiro que o povo brasileiro paga de imposto está sendo levando para meia dúzia de barão para a especulação financeira", criticou o ex-ministro e ex-governador.


Ciro chegou acompanhado do irmão, ex-governador Cid Gomes. (Foto: Fábio Lima/ O Povo).


Ao chegar à Câmara Municipal, ele foi carregado por apoiadores. Ciro chegou ao local acompanhado do irmão, Cid Gomes, do presidente nacional da legenda, Carlos Lupi, e de André Figueiredo, presidente estadual da sigla. "É o empurrãozinho que eu preciso para enfrentar esse desafio pela frente", afirmou o Ciro. Durante o discurso à multidão, ele chegou a se emocionar em alguns momentos. "É pela emoção que volto ao Ceará".

Segundo Figueiredo, a ideia é fazer cinco rotas pelo Ceará, além de estabelecer novas caravanas em outros estados do País. "O Brasil precisa de um homem corajoso, competente, que não tenha medo de quem quer que seja e, acima de tudo, abrace a causa do Brasil", disse o líder estadual da sigla.

Pré-candidato abraça apoiadores na Câmara Municipal de Caririaçu. (Foto: Fábio Lima/ O Povo).

Luppi também ressaltou a "coragem" de Ciro. E destacou a gestão do pedetista no Governo do Ceará. "O Brasil precisa de um homem igual a este, precisa de um homem de coragem, que além da competencia, da oratória e da honestidade possa mostrar ao povo o que já fez. O Ceará é modelo para o Brasil, é modelo de gestao e administração. Isso começou com ele", afirmou.

Caravana

O pedetista e companheiros devem percorrer 12 municípios do Cariri até sábado, 3. A ideia da direção do partido é filiar vários líderes políticos da região, incluindo prefeitos, vereadores, secretários municipais, estruturando base de apoio para a campanha do ex-ministro.

De acordo com pesquisas de intenção dos votos, Ciro é um dos principais benefíciados no caso de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não ser candidato. O petista, líder em intenção de votos nas pesquisas, foi condenado por unanimidade em segunda instância no caso do triplex em Guarujá, São Paulo, e ainda deve submeter a candidatura ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

No mês passado, o pedetista engrossou o tom contra o PT. "É mais fácil um boi voar do que o PT apoiar alguém", disse em entrevista à Rádio Itatiaia, de Belo Horizonte.

Já nesta quinta-feira, 1º, ele comentou sobre o ex-presidente enquanto falava à multidão que se reuniu em Caririaçu. "Estamos vendo o que estão fazendo com o Lula, não vão deixá-lo se candidatar, e minha responsabilidade crescer por quatro porque estão querendo fazer uma eleição de carta marcada, onde o interesses do povo pobre não terá sua representação e o baronato possa ganhar o poder não mais pela mão lisa do golpe, mas encantando a população numa eleição", atacou.

Ele também criticou o desemprego no País e o aumento da violência. "Como se explica, num país como o nosso, com poteciais tão extraordinarios, ter mais de 12 milhões de desempregados?", questinou. (Com informações do O Povo).
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: