» » Conheça: Iniciativas ecológicas para se conhecer em Juazeiro do Norte


O Parque Natural das Timbaúbas distribui gratuitamente mudas de plantas nativas e frutíferas à população.

FOTO: Alana MariaMudas de pelo menos 50 espécies de plantas nativas e frutíferas são cultivadas no viveiro do Parque Natural Municipal das Timbaúbas, em Juazeiro do Norte, e podem ser adquiridas gratuitamente para replantio. A iniciativa tem como objetivo a rearborização da cidade e ampliação da consciência ambiental na comunidade juazeirense.
Todo cidadão juazeirense por adquirir até cinco mudas por vez, mediante solicitação via formulário na Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Públicos, que funciona no próprio Parque. Entre mudas de Juazeiro, Sabiá, Leucena, Jatobá, Oiti e Ipê, também se encontram pequenos pés de maracujá, goiaba, caju, manga, mamão, laranja, entre outros. Quem recebe o conjunto das mudas pode fazer uma nova solicitação após 30 dias da anterior.

Segundo informa Marcos Rodrigues, cuidador do viveiro, a procura pelas mudas gratuitas é alta, inclusive de instituições que desejam fazer plantios. "A preferência é para os moradores do município, mas muitas pessoas de Crato e Barbalha também visitam o Parque a procura das mudas para plantar em frente suas casas ou utilizar em canteiros domésticos", relata.
Atualmente o Parque passa por uma limpeza e preparação do solo para o plantio de 2.000 mudas nativas, frutíferas e de sombreamento. A ação, segundo o secretário de Meio Ambiente e Serviços Públicos, Luiz Ivan Bezerra, é a preservação e revitalização do Parque Ecológico.

CANTEIROS SOLIDÁRIOSOutra iniciativa ecológica cidade é o projeto Horta Solidária no campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), criada e coordenada pela professora Girlaine Souza em parceria com alunos e servidores da instituição. Na horta de poucos metros quadrados são cultivadas hortaliças, ervas e algumas leguminosas que servem de complemento ao cardápio do Restaurante Universitário do campus.

Iniciado como uma ação particular e voluntária após debates sobre o uso de agrotóxicos, o projeto se desenvolveu como extensão universitária, chegando a ser reproduzido nas casas dos estudantes envolvidos. "O objetivo era debater o uso de agrotóxicos e chegou a algo maior: o ensino de como fazer uma horta caseira com pouco espaço", conta a professora Girlaine Souza. O cultivo ecológico em canteiros de tijolos e hortas verticais com garrafas pet são dois tipos de oficinas dadas.

A boa ação se repete na cozinha do Restaurante Popular de Juazeiro do Norte, que esta semana ganhou uma Horta Comunitária. Cebolinha, cenoura, beterraba, rúcula, coentro, tomate cereja, alface, couve-flor, milho, feijão, macaxeira, manjericão, hortelã e batata foram alguns dos alimentos que tiveram suas sementes plantadas para a primeira pequena colheita. O projeto faz parte do Programa de Agricultura Urbana, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho, e tem como objetivo o estimular o consumo do alimento agroecológico nas zonas urbanas.                  

(Cariri Revista)

Sobre POTENGI NA INTERNET

Ivanildo Souza falará em breve algo pra você, aguarde!
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

AQUI VOCÊ VÊ E SEUS CLIENTES TAMBÉM.

AQUI VOCÊ VÊ E SEUS CLIENTES TAMBÉM.

ANUNCIE AQUI ! ACREDITEM NO CRESCIMENTO DE POTENGI!