Novembro Azul: pesquisa mostra que preconceito é um dos maiores vilões na descoberta do câncer de próstata


Novembro foi eleito o mês mundial para a prevenção da doença. Um dos principais tabus ainda é o exame do toque, que faz tantos homens evitarem procurar médicos.

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum no sexo masculino — atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. A cada 36 minutos, um homem morre no país vítima da doença. Segundo o Ministério da Saúde, 14.484 homens morreram por causa da enfermidade em 2015.

Outra pesquisa — desta vez feita pelo instituto Datafolha e encomendada pela Sociedade Brasileira de Urologia, pelo Instituto Oncoguia e pela farmacêutica Bayer — mostra a negligência com a própria saúde por parte dos homens: para 21% deles, o exame de toque retal não é “coisa de homem.”; e 38% dos entrevistados disseram que não frequentam o urologista por acharem que estão saudáveis. Além disso,32% dos homens afirmaram não saber quais são os sintomas do câncer de próstata.
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: