Mercado financeiro se aproxima de agenda reformista de Bolsonaro, indica jornal


Em destaque nas pesquisas de intenções de voto para as eleições de 2018, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) pode conquistar ainda o apoio da ala do mercado financeiro. A preferência dos economistas e analistas ainda gira em torno de nomes como o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e do prefeito da capital paulista, João Doria (PSDB). 

Mas, diante dos números apresentados pelo deputado conservador, ele passou a ser visto como uma opção contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Segundo informações da Folha de S. Paulo, Bolsonaro está tão ciente disso que passou a se reunir com investidores em Nova York e agora fala de Estado mínimo, eficiente e livre da corrupção, prega a redução de juros para 2% e até aceita a ideia de privatizações.
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: