» » Chuvas animam Cariri cearense


A sensação de calor forte foi amenizada nos últimos dois dias, na região do Cariri, com registro das primeiras precipitações de novembro. Ao todo, oito municípios receberam as chuvas e a maior delas foi em Ipaumirim, que fica a 420Km de Fortaleza, com volume de 21mm. Além de Ipaumirim, foram registradas chuvas em mais sete municípios. Segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), as precipitações se deram pela influência de um sistema frontal no sul do Nordeste, que permitiu a formação de áreas de instabilidades atmosféricas.

Segundo Raul Fritz, supervisor da unidade de Tempo e Clima da Funceme, estas chuvas são comuns neste período de pré-estação, principalmente na região Sul do Ceará, que fica mais próxima destas áreas de instabilidade atmosféricas. As precipitações podem alcançar outras regiões, mas a frequência é maior na região do Cariri, que, nos meses de novembro e dezembro, apresenta médias mensais de 22mm e 66mm, respectivamente. As maiores do Estado.

Mesmo com as precipitações não sendo muito fortes, a agricultora Maria de Fátima Alves, da comunidade de Juá, em Crato, comemorou os primeiros pingos: "A gente estava na expectativa de chover mais porque o céu estava muito bonito. Inclusive, choveu em várias comunidades, só que na minha foi pouco. A gente espera que venha mais. A experiência antiga prevê que no inverno vai chover bastante".

Porém, as chuvas, em novembro e dezembro e, mesmo com o tempo nublado, a sensação de calor pode aumentar. "Nestes dois meses, os ventos tendem a diminuir de intensidade. A umidade aumenta, aí a sensação de abafamento e calor também sobe", explica Raul Fritz.

Um dos produtos mais colhidos no Cariri, a seriguela tem como maior produtor, na região, o Crato, que exporta cerca de 900 toneladas por ano para estados vizinhos. Segundo Raimundo de Lima, o Joca, secretário do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Crato, os agricultores contam com as chuvas de novembro e dezembro para a plantação.

Poços Profundos
Com o objetivo de agilizar o plano de convivência com a seca, o Congresso Nacional aprovou, na quarta-feira (8), o Projeto de Lei Nº 29/17, pedido pela bancada cearense, que destina R$ 112,3 milhões para a perfuração de poços profundos no Ceará. O recurso virá pelo Ministério da Integração e, com ele, serão adquiridas 49 máquinas perfuratrizes. A matéria segue agora para sanção presidencial.

ANTONIO RODRIGUES
COLABORADOR

Fonte: Diário do Nordeste

Sobre Ivanildo Souza

Ivanildo Souza falará em breve algo pra você, aguarde!
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

AQUI VOCÊ VÊ E SEUS CLIENTES TAMBÉM.

AQUI VOCÊ VÊ E SEUS CLIENTES TAMBÉM.

ANUNCIE AQUI ! ACREDITEM NO CRESCIMENTO DE POTENGI!