Câmara Federal parada faz aumenta pressão sobre Temer pró-reforma ministerial

Esta semana promete ser devagar em Brasília. Com feriado, não deve haver quórum para voltar coisa alguma, informa a Coluna Radar, da Veja Online.

O presidente Temer, então, estará de mãos atadas quanto à tal reforma ministerial, já que admite fazer mudanças na Esplanada em troca da aprovação de outra reforma: a da Previdência.

Com esse assunto parado, aumenta a pressão dos parlamentares sobre o presidente, no melhor estilo uma mão não lava a outra.
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: