» » Crise Hídrica: Ceará pode enfrentar racionamento ainda este ano


Os reservatórios hídricos do Ceará chegaram a níveis alarmantes. O Açude Castanhão, maior do estado e responsável pelo abastecimento de cidades do Baixo Jaguaribe e da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), está com o seu menor volume desde 2003. Atualmente, sua capacidade é de apenas 4,4% da sua capacidade, o equivalente a 294 milhões de metros cúbicos. Além dele, o segundo maior açude, o Orós, também sofreu baixa, estando com 8,7% de seu volume. Já o Banabuiú, terceiro maior do Ceará, continua seco. As reservas hídricas nos 154 açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) totalizam em média 10,6% da capacidade. O estado enfrenta uma das suas piores crises hídricas.

Com a redução do volume do Castanhão, algumas atividades produtivas, como produtivas agricultura, pecuária e criação de peixe em cativeiro além do abastecimento de milhões de famílias, ficam comprometidos.

O baixo nível dos reservatórios é consequência de seis anos seguidos de chuvas abaixo da média no Estado. O secretário Dedé Teixeira, titular da secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA) afirmou que não está descartada a possibilidade de racionamento de água para as cidades da RMF e do Baixo Jaguaribe.

A travessia dos chamados “B-R-O Bros” (setembro a dezembro) vai trazer fortes impactos mediante o sol intenso, cobertura de nuvens reduzida, aumento da temperatura e da evaporação.

Por:  Ceará Agora

Sobre Ivanildo Souza

Ivanildo Souza falará em breve algo pra você, aguarde!
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

AQUI VOCÊ VÊ E SEUS CLIENTES TAMBÉM.

AQUI VOCÊ VÊ E SEUS CLIENTES TAMBÉM.

ANUNCIE AQUI ! ACREDITEM NO CRESCIMENTO DE POTENGI!