» » Vereadores vão investigar pagamento feito por serviço suspeito em Santana do Cariri


O vereador por Santana do Cariri Samuel Werton - PSDB denunciou na manhã desta quinta-feira, dia 17, na sessão ordinária da Câmara de Vereadores do município, que a prefeita Daniele Machado - PSL pagou por um serviço que não foi realizado durante a festa do padroeiro do distrito de Dom Leme no período de 1 a 13 de junho passados.


As declarações foram feitas da tribuna durante o uso do seu tempo parlamentar.

De acordo com o vereador foi publicado no portal da transparência o pagamento referente as despesas da festa de Dom Leme no valor total de R$ 60.970,00 (sessenta mil e novecentos e oitenta) reais. “E o que mais me chamou a atenção entre a colocação de palco, colocação de gerador, foi a quantidade de banheiros químicos contratados, 30 banheiros químicos contratados... eu andei esses dias por lá e conversando com algumas pessoas disseram que haviam algum ou outro banheiro por lá, mas essa quantidade inexistia” afirma. Para o parlamentar o caso merece ser investigado. 

Em aparte ao tucano a vereadora Luciene Soares – PDT que mora na vila do distrito aonde aconteceu a festa garantiu que [essa] quantidade de banheiros químicos nunca foram colocados à disposição da festa de Santo Antônio no Dom Leme como aparece na prestação de contas “30 banheiros não, tinha um ou outro ali, mas essa quantidade exorbitante? Eu fui a festa e posso garantir que não tinha” contou. Além disso a pedetista acrescentou que merece ser investigado também para que foi utilizado os recursos arrecadados pela prefeitura com o aluguel de barracas no local da festa que segundo ela foi pago por cada barraqueiro um valor considerado caro de R$ 300 (trezentos) reais o que ajudou a transformar a festa ainda mais cara para a população. “Temos de investigar isso também” acrescentou.

Situação "Grave e preocupante"


O vereador e vice-presidente da casa, Arclébio Dias – PDT, que presidiu a sessão desta quinta-feira considerou a situação “grave e preocupante” e garantiu que estes fatos serão investigados a fundo, como também “a cobrança de estacionamento em dias de festas” para saber para onde este dinheiro está indo.

Os vereadores ressaltaram que não são contra a realização de eventos mas concordaram que até pelo momento grave de crise na qual o país está afundado “é preciso ter responsabilidade com o dinheiro público”.

“Festa é bom demais, não sou contra festa, mas a gente tem de ter responsabilidade com o dinheiro público, com o dinheiro do povo, porque muitas vezes gasta 60 mil reais numa festa, muitas vezes você vai no posto não tem soro, você vai no posto não tem uma resina para o dentista trabalhar, você vai ao hospital não tem medicação” disse Samuel Werton.

Silêncio da bancada de situação



Em seus pronunciamentos nenhum dos vereadores da situação quiseram falar sobre o assunto.

Quando usou a tribuna o vereador Fernando Maia – PP usou o seu tempo parlamentar e de liderança para fazer agradecimentos aos secretários municipais. Primeiro agradeceu ao secretário de Obras do município, Paulo de Tarso, pelo trabalho de recuperação das estradas vicinais nos sítios Baixa Grande e Chico Dias que segundo elogiou está um serviço “muito bem feito”. Ao falar pela liderança do Partido Progressista – PP, Fernando Maia, agradeceu aos titulares das pastas de Saúde e de Educação que “fazem um belíssimo trabalho” pela reforma e recuperação dos postos de saúde e das escolas do município.

Por sua vez, Ismael Feitosa – PTB, lembrou que na semana passada foi realizada uma audiência pública sob a sua presidência aonde o tema principal discutido foi a questão do meio ambiente com foco nas questões de água, reflorestamento e o Rio Cariús. O vereador analisou que apesar de pequeno o público participante se mostrou muito qualificado e que foi possível fazer debates interessantes em torno destas matérias. Feitosa reclamou em plenário do presidente da casa, vereador Gildo Lopes (sem partido), que não permitiu a ele que enviasse às emissoras de rádio locais uma solicitação para transmitirem os debates o que se fosse atendido pelas rádios poderia ter levado as discussões da audiência pública a um público maior.

Câmara Fora do AR


O presidente da sessão, Arclébio Dias, explicou que no momento a câmara não tem convenio com nenhuma rádio para a transmissão das sessões ou qualquer atividade legislativa e por isso o presidente “realmente não tinha como atender ao pedido do colega” e ressaltou que a culpa pelas rádios não estarem prestando esse serviço não é da mesa diretora da câmara e sim dos respectivos diretores das emissoras que não demonstraram qualquer interesse em fazer as transmissões desde que teve início o mandato da atual gestão que faz oposição ao governo municipal. 

Ainda em seu discurso o vereador petebista se juntou aos demais colegas que foram vozes unânimes ao reclamar da ausência da população no plenário da câmara e apontaram como alternativa que as emissoras de rádio da cidade passem a transmitir as sessões legislativas, bem como, que a mesmas voltem a serem transmitidas via internet.

Encaminhamento neste sentido foi feito pelo vereador Eduardo Freire – PDT ao propor o envio de um ofício assinado por todos os vereadores às emissoras de rádios solicitando os espaços em suas programações para a transmissão das sessões ordinárias.

O único vereador a se manifestar contra a proposta foi o vereador João Cabral – PT que argumentou que as emissoras são independentes para decidir sobre as suas programações e na visão dele não vai ser um ofício assinado pelos vereadores que vai fazer os diretores das rádios a mudarem de ideia.

João Cabral traz boas notícias da administração


Ao usar o seu tempo de liderança pelo PT, Cabral disse que ontem (quarta-feira) foi um dia muito importante e de vitória para a cidade de Santana do Cariri porque foi realizada uma audiência pública pela equipe da prefeitura com a participação da sociedade civil organizada e a população em geral para construir o Plano Plurianual – PPA que vai priorizar os investimentos a serem feitos pela administração municipal nos próximos 4 anos. Depois porque a cidade recebeu a visita técnica de representantes do SISAR - Sistema Integrado de Saneamento Rural, que não visão dele, se vier a assumir a gestão de algumas redes de abastecimento do município como o Cajueiro por exemplo vai por fim a chamada indústria da seca “profissionalizando e acabando com uso eleitoral na distribuição da água”. O nosso problema é a incapacidade de gerenciar a água, principalmente para os mais pobres, apontou.

O vereador do PT também comemorou o anúncio feito, no mesmo dia, pelo Instituto Paulo Freire de beneficiar 18 entidades comunitárias para receberem recursos através de suas associações em favor das famílias mais carentes dos seus respectivos lugares.

Ainda, o vereador João Cabral contou que que a prefeitura em parceria com o Banco do Nordeste e Ematerce anunciaram, neste dia 16, uma parceria para desenvolver ações de financiamento de créditos para a agricultura familiar nas linhas 1 e 2 do Pronaf. Além disso, também na quarta-feira, foi realizada uma reunião muito proveitosa com o bispo de Crato para definir que será realizada no próximo dia 24 de outubro a 15ª Romaria de Benigna.

Informações por Ranilson Silva.

Sobre Ivanildo Souza

Ivanildo Souza falará em breve algo pra você, aguarde!
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

AQUI VOCÊ VÊ E SEUS CLIENTES TAMBÉM.

AQUI VOCÊ VÊ E SEUS CLIENTES TAMBÉM.

ANUNCIE AQUI ! ACREDITEM NO CRESCIMENTO DE POTENGI!